Trauma e estresse e seus efeitos sobre a saúde física e emocional

Quando falamos a palavra “trauma”, qual é a primeira coisa que vem à sua mente? É notável que a maioria das pessoas equipara essa palavra com Transtorno de Estresse Pós-Traumático (PTSD) e outros casos de significância não tão positivos.

Outros ainda podem associar o trauma com abuso sexual ou assalto. E sem hesitar podemos dizer que todos esses mencionados fazem parte do assunto.

No entanto, esses exemplos são apenas alguns de muitos tipos de experiências traumáticas. Outros tipos de experiências dessa magnitude incluem: abuso emocional e maus-tratos psicológicos, negligência e abandono, separação em relacionamento, casos relacionados a grandes adversidades da natureza (desastres naturais) ou aqueles provocados pelo homem, e acidentes dos mais diversos tipos.

Diante disso, podemos levar como reflexão que os efeitos do trauma na saúde física, comportamental e mental de uma pessoa podem ser bastante expressivos.

Minimizar tais efeitos do trauma pode não ser tão simples com uma breve leitura dinâmica num blog qualquer. No entanto, queremos tornar esta publicação mais informativa possível. Portanto, comparemos o trauma como sendo semelhante a um tipo de estresse. Suponhamos que você já tenha experimentado uma boa dose de estresse antes, certo? Ou melhor, tente pensar numa época de sua vida a qual você experimentou algo tão estressante que não sabia como seria capaz de superá-lo.

Do ponto de vista fisiológico, você consegue lembrar como seu corpo reagiu a essa situação? Talvez você tenha obtido dificuldade em dormir ou sofreu dores de cabeça diárias, dor no pescoço, indigestão ou náuseas. Talvez sua frequência cardíaca e sua pressão sanguínea tenham aumentado. Como também vez em quando você se deparou com falta de ar em alguns momentos. O fato é que, ao longo do tempo, esses sintomas fisiológicos podem ter efeitos negativos sobre a sua saúde.

Na verdade, quando esses sintomas são sentidos e você não procura por tratamento, é mais provável que desenvolva um quadro clínico mais delicado. Enquadra-se nesse contexto a Doença Arterial Coronariana (DAC). A doença da artéria coronária e outros distúrbios vasculares podem levar a ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais, demência e insuficiência cardíaca.

Mas vamos seguir adiante e analisar alguns efeitos comportamentais tanto do trauma, quanto do estresse.

Lidar com o estresse de maneira tolerável o tempo todo pode ser um desafio praticamente impossível para milhares de pessoas. E muitas das vezes recorrer a bebidas alcoólicas ou drogas (maconha, medicamentos prescritos ou substâncias sintéticas ilegais) pode até trazer um alívio momentâneo. Entretanto, a utilização dos itens mencionados pode rapidamente se converter em vícios poderosos e aumentar a probabilidade de desenvolvimento de um quadro clínico crítico. Cirrose do fígado ou pancreatite são alguns exemplos, fora outros. Sabemos que o tabagismo – que é frequentemente usado para aliviar o estresse – pode levar a sérios problemas de saúde também. Claro, estamos nos referindo a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e câncer de pulmão.

E não para por aí, pois ainda existem mais malefícios comportamentais relacionados aos efeitos do trauma e estresse. Outo exemplo então? Comida! Comer coisas erradas e em demasia pode ocasionar a obesidade, como também a hipertensão e diabetes.

E com todo o pensamento desenvolvido até aqui, percebe-se um vínculo forte entre experiências traumáticas e potenciais resultados psicológicos negativos. Afinal, as correlações diretas entre traumatismo, estresse e saúde mental foram formalmente classificadas em um manual de diagnóstico publicado pela Associação Americana de Psiquiatria (DSM-5) sob a categoria de Distúrbios Relacionados ao Trauma e ao Estressor.

Esses distúrbios incluem Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), Transtorno de Estresse Agudo (TEA), Transtorno de Apego Reativo, Desordem Social e Transtornos de Adaptação. Outros diagnósticos, como Distúrbios Dissociativos e Distúrbios Somáticos também estão associados com estresse e trauma. Além da depressão, ansiedade, insônia e disfunção sexual.

A lista é extensa. Você pode, portanto, imaginar como essas condições de saúde mental podem afetar os relacionamentos de uma pessoa, o senso de si próprio e a capacidade de realizar trabalhos e atividades que demandam determinadas cargas de cognição.

A capacidade de criar uma sensação de segurança e estabilidade também encontra-se comprometida para aquelas pessoas que foram expostas a algum trauma ou estresse de grandes proporções. Se tal evento (trauma ou estresse) durou alguns minutos ou ocorreu repetidamente ao longo de vários anos, logo os indivíduos afetados precisarão de tempo para processar sua experiência em um ambiente favorável.

Isso pode vir na forma de psicoterapia. Os fatores de proteção devem ser identificados e temas como confiança, vergonha e autoestima devem ser explorados gradualmente. Os fatores de risco, como os efeitos comportamentais do trauma e do estresse antes mencionados (abuso de substâncias), provavelmente exigirão tratamentos também.

Por fim, almejar progressos através da definição de metas, como também planejamentos para o futuro, certamente aumentará os sentimentos de autoeficácia e criará uma sensação de estabilidade e confiança para as realizações das mais variadas tarefas.

Que tal dar um UP em seus rendimentos gerais?! Contate-nos e surpreenda-se com nossas propostas para levar mais inteligência a você!

Conheça o Programa PARC

O programa de alto rendimento cognitivo é composto de várias fases e envolve vários profissionais com formações específicas e complementares para alcançar nosso principal objetivo: potencializar a inteligência humana.

PARC – Programa de Alto Rendimento Cognitivo é composto de várias fases e envolve vários profissionais com formações específicas e complementares para alcançar nosso principal objetivo: potencializar a inteligência humana. Inicialmente, nosso cliente é submetido à avaliação neuropsicológica, nutricional, física, clínica-psiquiátrica e na medicina do sono. Nossos profissionais são capacitados e se dedicam a aplicar seus conhecimentos especificamente à melhora do rendimento cognitivo. Saiba mais …